quarta-feira, março 15

(HQ) O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos

O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos
Vários Artistas nacionais
Editora Draco

"Em sua morada em R'lyeh Cthulhu,
 morto, espera sonhando"

Olá pessoal hoje nossa coluna sobre HQ é especial, porque dia 15 de março de 2017 faz 80 anos que Howard Phillips Lovecraftum dos maiores nomes da literatura de horror morreu, e para não deixar essa data passar em branco, trago para vocês a Antologia produzida pela editora Draco que reúne 8 histórias de artistas nacionais inspiradas no universo Lovecraftano ilustrada em preto branco e verde.

H.P Lovecraft escrevia um tipo de horror denominado Terror Cósmico, que se resume em que o universo é hostil e abominável e a vida é incompreensível ao ser humano. Ele publicava seus contos na revista Weird Tales e mantinha contato por cartas com vários escritores, chegou até a fundar um grupo de escritores e todos contribuíam para criar um universo com terrores e monstros, dentre eles Clark Ashton Smith (Abandonados em Andrômeda), Robert E. Howard (Conan), Robert Block (Psicose), Frank Belknap Long (Os Cães de Tíndalo) e August Derleth que depois da morte de Lovecraft reuniu todos esses contos e criou o que chamou de"Cthulhu Mythos".




Certo, mas pra que eu precisava falar tudo isso? Porque as histórias dessa HQ não são adaptações dos contos e sim inspiradas nos Mitos, com aquela pitada de loucura.

"A emoção mais antiga e mais forte da humanidade é o medo, 
e o mais antigo e mais forte de todos os medos é o medo do desconhecido."
H.P. Lovecraft

Vamos então aos One-shots!

O Salmo do Sangue Antigo de Dudu Tavares
Uma história muito bem construída com um clássico enredo lovecraftano de um rapaz que tem sonhos estranhos com seu amigo que já morreu, e indo até os familiares desse amigo descobre coisas horríveis. O desenho é simples e muito bem feito e tem duas páginas que me lembrou pastante a narrativa do Dave Mckean.

Os Tambores de Azatoth, de Antonio Tadeu e LuCas Chewie
Nessa história temos elementos da história real, com o físico Oppeneimer, considerado o "pai" da Bomba Atômica em um sessão terapêutica contando como se tornou "intranquilo" depois de ter contato com um japonês que sobreviveu. A arte é um pouco mais suja e amei o desenho da Cúpula de Hiroshima.

 
Macio, de Airton Marinho e Fabrício Bohrer
Conta história de uma cidade que as pessoas estão todas com uma doença estranha e que estão sendo vítimas de lavagem cerebral, menos uma garota, e que a única coisa que ela quer é algo macio. A arte é bem estilizada, com o preto bem forte estilo cartoon.

Insana Luz, de Caiuã Araújo e Marcio de Castro
Dois investigadores chegam a uma cidade para saber do paradeiro de um grupo de cientistas, com um traço também bem estilizado, mas com muitas hachuras e o uso do verde, é bem dinâmica.

Clhithmaek’ tyivh de Lucas Pereira
Com um tema bastante comum dos livros, temos dois antropologos no meio de um tribo bem... estranha. A arte é toda com muito verde, foi uma das que menos me agradou.

A Linguagem da Fé, de Raphael Fernandes e Samuel Bono
Um senhor sem esperança que conhece um culto religioso, aparentemente que vai levar felicidade para as pessoas. Traço muito bonito e uma história que se desenrola muito bem.

O Caso da Truta Salmonada, de Jun Sugiyama, Daniel Bretas e Hilton Rocha
Um sushiman que se depara com estranhos clientes, a história mais bizarra da HQ, com um traço bem oriental.

O Que Dorme, de Bárbara Garcia e Elias Aquino
Ilustrada em aquarela, essa foi a história que mais gostei da coletânea. Um estranho cheiro em uma cidade não deixa seu habitantes conseguirem dormir, e quem fica muito tempo sem dormir sempre acaba enlouquecendo.

A capa lindíssima ficou por conta do João Pirolla.


A edição é ficou boa mas, para mim o que mais pecou mesmo foi a diagramação, faltou uma página para separar cada história, principalmente porque os artistas não fizeram uma capa, então se um traço de uma história era meio semelhante com o da próxima, parecia que era a continuação. 
Mesmo assim ficou bem bonita, a cor verde conseguiu passar bem o aspecto de loucura, além do super apoio para os artistas nacionais, parabéns editora Draco!

"Muitos foram os que desceram pelo abismo do inconsciente sem conseguir voltar.Os manicômios são sua moradias, pois deles são o reino da insensatez. Outros, muitos poucos, apenas os escolhidos, seriam capazes de contar o que há por trás da loucura..."
H.P. Lovecraft

15 comentários:

  1. Olá,

    Eu não conhecia o autor e vi muitas pessoas o homenageando. Parabéns pela sua disponibilidade em escrever uma matéria enaltecendo o trabalho dele. Também fico feliz em ser apresentado uma obra tão inspirado e recheadas de conteúdo como essa que a Draco publico, parabéns! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
  2. OI, Caroline
    Realmente a capa chama atenção, essa cor ficou linda.
    Gosto de HQ, mas esse não chamou minha atenção tanto assim, embora eu não descarte a possibilidade de ler. Uma pena que você tenha feito ressalvas quanto a diagramação.

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro essas histórias de HQ e o modo como se pode apresentar e trabalhar elas de formas diferentes. Mais interessante ainda ser de artistas nacionais. Bela sacada da Draco!

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Hq's não é o meu forte, então irei passar a dica, mas adorei a sua resenha!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. Menina que história em quadrinho maravilhosa, com toda certeza eu adoraria ter a oportunidade de ler, a Draco sempre arrasa nas HQ's.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá lindona,

    Do que seria o terror sem Lovecraft? Muito pouco, porque ele parecia viver num mundo bem diferente do nosso que é quase palpável em sua obras. Todo conto dele transmite essa insignificância que o homem tem diante o Universo e a incompreensão da Humanidade diante os acontecimentos da Vida.

    Tenho um amor enorme por esse homem que me fez apaixonar por esse gênero maravilhoso que é o terror.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Muito legal a sua ideia de post para homenagem e a escolha da HQ foi otima. Não conhecia e gosto de ficar por dentro dos nacionais, até os de terror/suspense. Já veio para a listinha. Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Adoro contos, mas admito que nunca li nada do Lovecraft tampouco essa antologia. Esse tom de verde ficou demais, adorei!

    ResponderExcluir
  9. Olá Caroline, tudo bem?

    Eu não li nada do Lovecraft, embora tenha uma antologia dele impressa aqui em casa. Mas infelizmente vou primeiro atrás do autor original para depois ver o que os nacionais escreveram, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Bem legal a sua resenha sobre o HQ eu nunca fui de ler. Nunca me interessei. Mas tenho amigas que são doidas com a leitura e irei indicar a elas. Parabéns.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oiii!

    Eu não conhecia a obra, mas eu achei interessante a tematica. Gostei de ver que você falou um pouquinho de cada!
    Realmente, fica ruim sem uma separação mais clara de uma história para outra. A resenha está ótima!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o autor desculpa, mas provavelmente isso se deve ao fato de eu não curtir muito o estilo. Mas gostei de como você falou sobre as histórias de maneira bem sucinta.
    Bjs
    Amanda Nery
    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá tudo bem?

    Já conheço o autor e estou ansiosa para ler essa HQ, um dos nomes mais cultuados do terror! Lovecaft é um autor que não decepciona.

    bjs jany

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  14. Heiii, tudo bem?
    Adoro quadrinhos e ainda nao conhecia esse O Despertar de Cthulh.
    Apesar dos probleminhsa na diagramação, eu acho que vou gostar mto da história, esse verde chama bem a atenção.
    Gostei da dica de hoje, vou tentar ler sim.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  15. Olá, Caroline.
    A Arte dessa HQ está impressionante!
    Acredito que para os fãs do gênero deve ser um grande presente!
    Uma pena que a diagramação deixe um pouco a desejar, mas com certeza acertaram nesse verde.
    Abraços

    ResponderExcluir